Header Ads

Conheça cinco quadrinhos nacionais que viraram game

Top 5 HQs brasileiros que se tornaram jogos.


Dia 30/01 é comemorado o Dia do Quadrinho Nacional e, desde as gerações mais antigas de jogos eletrônicos, há tentativas de adaptações de gibis brasileiros para game. Existem poucos títulos, porém alguns são considerados jogos clássicos, que se tornaram referencia em seu tempo.

Durante as gerações 8 e 16 bits, a TecToy foi a responsável pela grande maioria dos jogos com conteúdo nacional, adaptando títulos já existentes com enredo e personagens conhecidos do público. Atualmente, mesmo com um certo nível de facilidade de produção de jogos por empresas indies, não se encontra muitos títulos baseados em quadrinhos brasileiros. Uma iniciativa governamental em São Paulo tentou reverter a situação em 2017, através de um concurso. Conheça alguns títulos, por ordem cronológica de lançamento.

1- Geraldinho (Master System)


Publicado pela TecToy para Master System em abril de 1985, Geraldinho personagem criado pelo cartunista Glauco Villas Boas, foi transformado em jogo, tendo o título Teddy Boy como base. Este jogo de ação com plataformas em 2D tinha como objetivo básico atirar em inimigos, coletar ítens e ganhar pontos.

2- Turma da Mônica (Master System/Mega Drive)

A Turma da Mônica, criada por Maurício de Sousa, teve sua primeira versão de jogo em 1991, Mônica no Castelo do Dragão, para Master System, baseado em Wonder Boy in Monster Land, que teve como continuação Turma da Mônica em O Resgate, em 1993 (uma versão de Wonder Boy III: The Dragon’s Trap). Em 1994 foi feito um remake para Mega Drive, Turma da Mônica na Terra dos Monstros, que foi relançado assim como o console, pela TecToy, em 2017.


3- Roko-Loko (celular/PC)

Roko-Loko no Castelo de Ratozinger foi lançado em 2005, baseado nos quadrinhos de Marcio Baraldi. O game originariamente criado para celular, em um tempo onde não predominavam os sistemas operacionais Android e iOS, também tem versão para PC. O projeto surgiu de uma parceria entre o cartunista e a SGuerra Design, do designer Sidney Guerra.

4- Holy Avenger (PC)

Holy Avenger, uma série de quadrinhos brasileira criada por Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e J.M. Trevisan, com desenhos de Érica Awano, tem sua versão em jogo para PC na Steam, realizada pela Messier Games. O jogo é uma parceria com a Editora Jambo, e é uma aventura fantástica com elementos de RPG. Para a divulgação, foi realizado um concurso de ilustrações para as cartas de conquistas.

5 - Pátria Armada (PC)

Tendo alcançado o quarto lugar entre os finalistas do desafio K.O. HQ promovido pela Spcine (empresa da Prefeitura de São Paulo para desenvolvimento de audiovisual) e Comic Con Experience (CCXP), o game baseado no quadrinho Pátria Armada criado por Klebs Junior ainda está em desenvolvimento, pela empresa Waba Waba Media. A primeira versão jogável foi apresentada durante a CCXP 2017.

Além de Pátria Armada, o K.O. HQ premiou em primeiro lugar a HQ Timo, em segundo Wasteland Scumfucks e em terceiro Kung Fu Ganja. O concurso visava a criação de games baseados em quadrinhos nacionais. Os jogos serão lançados oficialmente em 2018 e são uma das raras iniciativas em converter personagens nacionais para o mundo dos videogames. 


E você, lembra de algum game que não está nesta lista? Gostaria de ver algum quadrinho nacional transformado em game? Deixe sua opinião nos comentários. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.